Exemplos De Bullying

o assédio moral o Bullying é uma forma de bullying entre os colegas da escola. É uma forma de violência e maus-tratos deliberados de um ou mais alunos em relação a outro. Por exemplo: apelidos, agressões físicas, roubos.

Embora todas as crianças e jovens possam brigar ocasionalmente como parte de sua convivência normal, o bullying é caracterizado pelo abuso contínuo ao longo do tempo contra a mesma pessoa. Pode continuar por semanas, meses ou anos. Esse comportamento não é normal nem propício ao crescimento.

O fato de uma criança ou adolescente praticar bullying com um colega não significa que ele tenha uma autoestima elevada, mas simplesmente que ele tem consciência de uma diferença de poder entre ele e o colega assediado.

Essa diferença de poder não é real. Não é verdade que as crianças sofrem bullying simplesmente por serem gordas ou por pertencerem a um grupo étnico diferente. A verdadeira razão é que as crianças se percebem como mais fracas. Essa autopercepção é motivada por modelos sociais que privilegiam certas características físicas em detrimento de outras, mas não é predeterminada.

As situações de bullying não são determinadas por um único fator, mas por múltiplos motivos. A percepção da diferença de poder entre o assediador e o assediado é requisito essencial, mas não é o único. Os recursos psicológicos dos envolvidos, a capacidade de empatia, a reação do grupo e a postura dos adultos afetam significativamente essa dinâmica.

Bullying pode ser:

  • Físico. Não é tão comum porque é mais provável que tenha consequências negativas para o ofensor.
  • Verbal. É a mais frequente, pois suas consequências costumam ser minimizadas tanto pelo agressor quanto pelos adultos.
  • gestual. São formas de agressão que se exercem sem tocar no outro.
  • Material. Geralmente é feito quando não há testemunhas, pois permite que os pertences da vítima sejam destruídos sem consequências para os agressores.
  • Virtual. É uma forma mais invasiva de assédio verbal, pois não permite que a vítima se afaste do agressor.
  • Sexual. Todas as formas de assédio acima mencionadas podem ser acusadas sexualmente.
Pode interessar-lhe:  Exemplos De Nômades E Sedentários
  • Isso pode te ajudar: Discriminação escolar
Índice de Conteúdos

exemplos de bullying

  1. Danificar os materiais de estudo de um colega de classe: jogar uma bebida no livro de um colega de classe pode ser uma brincadeira se for seu melhor amigo, e eles provavelmente farão o mesmo com seu livro. Porém, se for um parceiro com quem você não tem essa confiança e que você acredita que não vai se defender, é uma forma de abuso (dano material). Se estes também são eventos repetidos, é bullying.
  2. Fazer gestos obscenos para os colegas não é apropriado em nenhum contexto educacional. Você não pode saber ao certo quando começa a deixar alguém desconfortável. Gestos obscenos repetidos para outra pessoa podem ser considerados assédio sexual.
  3. Todos nós já insultamos e fomos insultados alguma vez, sem que isso nos tenha causado danos significativos. No entanto, insultos repetidos à mesma pessoa causam danos psicológicos e são uma forma de violência verbal.
  4. Apelidos: Os apelidos podem parecer uma forma inocente de se referir a alguém. No entanto, se os apelidos foram concebidos com o objetivo de humilhar alguém e são acompanhados de outros insultos ou alguma forma de abuso, eles fazem parte de uma situação de bullying.
  5. Danificar a carteira de um colega não é apenas danificar o patrimônio escolar, mas também invadir seu espaço cotidiano, obrigando-o a ver os resultados de um ato de violência.
  6. Agressões físicas diárias: quando uma criança ou adolescente agride fisicamente a outra repetidamente, é uma forma de bullying, mesmo que as agressões não deixem marcas visíveis, ou seja, se forem agressões supostamente inofensivas, como empurrões ou pancadas. O efeito negativo desses golpes é produzido pela repetição, que é uma forma de humilhar o parceiro.
  1. Ninguém deve enviar fotos obscenas para outra pessoa por meio de redes sociais ou telefones celulares se o destinatário não tiver solicitado claramente essas fotos. Enviar tal material não solicitado é uma forma de assédio sexual, independentemente de o remetente ser homem ou mulher.
  2. Postar repetidamente insultos a um colega nas mídias sociais é uma forma de cyberbullying, mesmo que esses comentários não sejam enviados diretamente à pessoa que está sendo atacada.
  3. Zombar repetidamente das dificuldades de outras pessoas em aprender ou fazer certas atividades é uma forma de bullying verbal.
  4. Golpes: são a forma mais óbvia de bullying. Brigas entre pares podem ocorrer por diferentes motivos. No entanto, é bullying quando as situações violentas se repetem, ou quando os agressores são vários e a vítima é uma só.
  5. Quando um grupo inteiro decide ignorar um colega, não convidá-lo para as atividades em grupo, não conversar com ele ou mesmo não dar informações importantes durante as atividades escolares, é uma forma de abuso não verbal que, se sustentado ao longo do tempo, é um forma de intimidação.
  6. Roubo: qualquer pessoa pode ser vítima de um roubo no contexto escolar. O bullying é considerado quando os roubos são repetidos sempre contra a mesma pessoa, com o objetivo de prejudicá-la ao invés de se beneficiar dos objetos obtidos.
Pode interessar-lhe:  Quais São Os Tipos De Chocolate

  • violência psicológica
  • Violência e abuso doméstico